#FATO ou #FAKE

POLÊMICA: TRANSMISSÃO COVID-19 POR AEROSSÓIS?

A polêmica dessa última semana, envolve a forma de transmissão aérea da COVID-19.

Anteriormente, Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que o coronavírus dissemina-se por meio de gotículas expelidas da boca e nariz doente infectado com o vírus, que depois logo caem no chão.

No entanto, 239 especialistas de 32 países descordavam dessa afirmativa e em carta aberta, enviada à OMS e publicada no periódico científico Clinical Infectious Diseases, apresentaram indícios de que as partículas menores, que ficam em suspensão no ar, podem ser inaladas e assim, infectar pessoas.

Os especialistas solicitaram o reconhecimento da transmissão por aerossóis e dessa forma, atualizações das diretrizes. Trecho importante do documento aponta: “existem evidências mais do que suficientes para que se aplique o princípio de precaução. Para controlar a pandemia, à espera de dispor de uma vacina, devem-se interromper todas as vias de transmissão”.

Diante da polêmica e pressão do meio científico, na última terça-feira, 07/07, a OMS declarou: há possibilidade do vírus ser transmitido não apenas por gotículas de tosse e espirros, mas também por partículas microscópicas expelidas da respiração e da fala e que permanecem em suspensão no ar.

Na sexta, 10/07, houve uma coletiva de imprensa realizada em Genebra, na Suíça. Benedetta Allegranzi, principal autoridade técnica em prevenção e controle de infecções da OMS, afirmou que há estudos que apresentam evidências, mas que elas ainda “não são definitivas”.

Mas afinal… O que mudou com essa declaração?

Em site oficial, a OMS atualizou as perguntas e respostas sobre como a Covid-19 é transmitida. A entidade incluiu a parte “o que sabemos sobre a transmissão por aerossol”.

Com destaque para:

  • Alguns procedimentos médicos podem produzir aerossóis, que são capazes de permanecer suspensos no ar por períodos mais longos. Quando esses procedimentos são realizados em pacientes infectados com a Covid-19 em unidades de saúde, esses aerossóis podem conter o vírus. Caso os profissionais de saúde não estiverem utilizando os equipamentos de proteção individual (EPIs) apropriados, eles podem ser contaminados. Portanto, é essencial que todos que executam esses procedimentos médicos tomem medidas específicas de proteção aérea, incluindo o uso de equipamento de proteção individual adequado;
  • Visitantes não devem ser permitidos em áreas onde esses procedimentos médicos estão sendo realizados;
  • Houve relatos de surtos de Covid-19 em alguns ambientes fechados, como restaurantes, boates, locais de culto ou de trabalho, onde as pessoas podem estar gritando, conversando ou cantando. Nesses surtos, a transmissão de aerossóis, principalmente em locais fechados, onde há espaços lotados e inadequadamente ventilados, não pode ser descartada;

#FATO

SÃO NECESSÁRIOS MAIS ESTUDOS QUE CONFIRMEM OS DADOS DE TRANSMISSÃO AÉREA DO COVID-19. TODAVIA, É FUNDAMENTAL CORRETO USO DOS EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA (EPI’s) POR PROFISSIONAIS DE SAÚDE.

FONTE:

https://www.who.int/news-room/commentaries/detail/transmission-of-sars-cov-2-implications-for-infection-prevention-precautions

FONTE DA FOTO: https://emergenciarules.com/2020/03/29/epi-e-covid19/

Escrito por Amanda Roldi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s